A modalidade de maior velocidade do Rodeio Completo atende pelo nome de Bulldog. Traduzindo: Bulldog se resume na técnica de derrubar um boi pelo chifre o mais rápido possível. 
Desafiador, o Bulldog exige técnica, velocidade e precisão do competidor na hora em que ele salta do cavalo em disparada e "desce" no chifre do boi para derrubá-lo.

O Bulldog é uma modalidade que pertence ao circuito oficial da FNRC - Federação Nacional de Rodeio Completo - e foi trazida dos EUA para o Brasil, por volta de 1988, pelos irmãos Guilherme e Henrique Prata e por Paulo José Manno, os primeiros brasileiros a praticar a modalidade em Presidente Prudente no Estado de São Paulo.

O Bulldog tem aproximadamente 50 competidores no país, número ainda muito distante do índice atingido pelos norte americanos. O trabalho em equipe é fundamental para o sucesso da prova, praticada por dois competidores que tem como objetivo virar e derrubar ao chão um garrote no menor espaço de tempo.

O início da prova de Bulldog começa no brete quando dois cavaleiros montados esperam a largada do boi que estoura a barreira alguns segundos à frente. 
 Um cavaleiro cerca o animal, enquanto o outro trata de agarrar seus chifres e derrubar o touro a unha, literalmente. Dois cavaleiros e muita técnica e precisão, além da velocidade.

Quem fica à direita do animal faz o trabalho de esteira, cercando o boi e não deixando que ele se distancie muito. O outro cavaleiro posiciona-se do lado contrário e tem a função de saltar do cavalo em movimento sobre o touro, usando das mãos agarrar os chifres do animal e vira-lo para derruba-lo ao chão.

Mais uma vez o que vale é o tempo mínimo em que tudo isso é feito, o sincronismo entre os dois cavaleiros é essencial. 

Todos os direitos reservados ao Clube Sertanejo (c) 2000 - Os direitos deste Site, Conteúdo, imagens  são de nossa propriedade não podendo ser copiado e nem editado sem prévio consentimento do autor Todos os desenhos e personagens são feitos em parceria com o desenhista  LUIS CARLOS SALGUEIRO não podendo ser reproduzidos nem copiados.

CD ONE Corporation do Brasil (c) 1995