Quando o Rodeio deixou de ser brincadeira para virar disputa a sério entre os peões do interior brasileiro a ação de montar em cavalos xucros ganhou o nome de estilo Cutiano. Nessa modalidade são usados arreio, baixeiro, peiteira e rédeas feitas com duas canas (tiras de corda) que o peão segura com a mão de apoio. 
No primeiro pulo do animal o cowboy deve posicionar as esporas entre o pescoço e a paleta do cavalo (mark-out). A partir do segundo pulo as esporas devem ser puxadas em direção a cava da paleta. As esporeadas aumentam o grau de dificuldade da montaria uma vez que o cowboy fica mais solto sobre o animal. Por outro lado isso significa que quanto mais esporeadas forem dadas maiores as chances de se conquistar notas altas.

O estilo Cutiano, praticado apenas no Brasil e na maioria dos Rodeios, não serve de experiência e credencial para o peão participar de competições internacionais. O Rodeio de cavalos nas arenas gringas são praticados apenas os outros dois estilos: Bareback e Sela Americana 

Todos os direitos reservados ao Clube Sertanejo (c) 2000 - Os direitos deste Site, Conteúdo, imagens  são de nossa propriedade não podendo ser copiado e nem editado sem prévio consentimento do autor Todos os desenhos e personagens são feitos em parceria com o desenhista  LUIS CARLOS SALGUEIRO não podendo ser reproduzidos nem copiados.

CD ONE Corporation do Brasil (c) 1995