Outra modalidade que nasceu da lida com o gado nos ranchos. Quando o fazendeiro precisava marcar a bezerrada ou fazer curativos, usava da habilidade do cowboy, para laçá-los e imobilizá-los.

Imobilizar completamente um bezerro de 120 quilos, correndo contra o relógio. Este é o objetivo. Um laçador e seu cavalo, sincronizados e bem treinados.

Esta prova é praticada por apenas um peão que deve laçar um bezerro pelo pescoço, manter a corda esticada, pular do cavalo e amarrar três patas do bezerro de forma que fique imobilizado. 
O tempo da prova decorre após a autorização do juiz para a partida do laçador que sai do box logo após o bezerro. Depois de amarrar as patas do bezerro o laçador deve montar sobre o animal e levantar as maõs para finalizar o tempo. 

Nesta prova o laçador sai do box depois que o bezerro estourar a barreira, laça o animal em movimento, desce do cavalo, derruba o bezerro e amarra três de suas quatro patas.

Tudo isso é devidamente cronometrado, pois ganha quem realizar a tarefa completa no menor tempo possível.

Para indicar o fim da laçada o cavaleiro, posicionado sobre o bezerro, levanta as duas mãos. 

Todos os direitos reservados ao Clube Sertanejo (c) 2000 - Os direitos deste Site, Conteúdo, imagens  são de nossa propriedade não podendo ser copiado e nem editado sem prévio consentimento do autor Todos os desenhos e personagens são feitos em parceria com o desenhista  LUIS CARLOS SALGUEIRO não podendo ser reproduzidos nem copiados.

CD ONE Corporation do Brasil (c) 1995